Bodybuilding Feminino: O que é, Tipos e Categorias

O Bodybuilding ou fisiculturismo em português, é a categoria esportiva cujo objetivo se concentra no aumento e definição na massa muscular em diferentes categorias.

Iniciado apenas com competições masculinas, a partir de 1970 a modalidade esportiva começou a ganhar o público feminino e teve as primeiras exibições nos Estados Unidos.

Atualmente, o fisiculturismo feminino já está presente em muitos países, inclusive no Brasil, principalmente nos grandes centro urbanos onde o número de academias possibilita mais mulheres interessadas no assunto.

Categorias e diferentes critérios

De acordo com a Federação Carioca de Culturismo, Musculação e Fitness, as categorias para esse modalidade são duas: Masculino e Feminino.

Cada categoria inclui critérios de avaliação que podem ser escolhidos pelos competidores para que esses se destaquem em diferentes áreas das quais possuam afinidade.

Os critérios são:

Volume Muscular – É avaliado o tamanho e proporção dos músculos.
Proporção – É avaliada a harmonia entre os grupos musculares.
Definição – É avaliada a definição e os cortes musculares.
Simetria – É avaliada a simetria entre os dois lados do corpo.
Densidade – É avaliada a rigidez e a ausência de gordura nos músculos.

Preconceitos

A comunidade feminina do fisiculturismo ainda sofre preconceito de grande parte da população pelo sexismo. Isso advém do pensamento de que os grupos musculares e a definição estão associados ao corpo masculino.

A cada dia, tenta-se quebrar as visões tradicionais e os paradigmas sociais sexistas sobre qualquer aspecto da humanidade. Com isso, a modalidade feminina de fisiculturismo vem crescendo consideravelmente nos últimos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.